Blog


foto artigo brincar
7 fev, 201718 | Blog » Para o Seu Bebê » Para Sua Criança

Brincadeiras para as pequenas crianças: Mais além dos brinquedos pedagógicos.

A clínica com pequenas crianças tem como característica a inclusão dos pais ou cuidadores nas primeiras sessões ou até quando necessário. Nesse formato, os pais podem participar mais ativamente das sessões ou ficar mais como observadores, de acordo com o estilo de cada família.

A partir dessa prática tenho verificado o quão difícil pode ser o brincar para os adultos. Não é nada fácil deixar de lado o seu lugar de saber para se deixar conduzir pelas ideias das crianças. Em geral o adulto tem em mente a função e a faixa etária adequada para cada brinquedo (muitas vezes segundo o fabricante) e tende a conduzir a brincadeira nessa direção.

Sabemos que os jogos com regras são muito importantes e que devemos obedecê-las, mas no brincar da pequena criança essas barreiras podem ser mais flexíveis. Penso que somente se o adulto for capaz de entrar no “jogo” da criança é que efetivamente poderá brincar.

Muitas vezes os pequenos encontram pela sala jogos de tabuleiro ou livros “incompatíveis” à sua faixa etária, mas por eles se interessam e podem criar jogos interessantíssimos. Peças do jogo de damas podem se tornar, por exemplo, o caminho de uma estrada, bolachinhas para o aniversário da “bebê” ou o que mais a criatividade mandar. Por outro lado, se na presença de uma criança de 3 anos eu guardar o jogo de damas para oferecer blocos lógicos poderei estar impedindo a criação de uma grande aventura ou de um apetitoso lanche.

Em absoluto quero desmerecer os jogos pedagógicos em seus encaixes, trilhas, blocos, etc., (que são muito úteis) pretendo apenas abrir a questão, e sugerir que as peças de um quebra-cabeça podem se tornar muito mais do que aparentam ser e, principalmente, que os brinquedos mais interessantes, em geral, são os mais simples, àqueles que dão margem a imaginação.

Vez o outra vemos por aí o jargão: “Brincar é coisa séria!” e eu concordo,  é mesmo! Portanto, as crianças precisam ter esse tempo reservado em suas extensas agendas de compromissos. O brincar é uma das funções instrumentais mais importantes, através dele são estruturadas a psicomotricidade, os hábitos de vida, o conhecimento de mundo e a linguagem, além de ser a via através da qual a criança elabora seus conflitos.

Assim fica a sugestão: brinquedos simples, um pouquinho de tempo e disposição – A receita para uma boa brincadeira.

Todo o conteúdo deste Blog que é protegido contra copyright e são proibidas reproduções totais ou parciais sem autorização da autora.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


here disse:
"Thanks for sharing, this is a fantastic blog.Really thank you! Awesome.".